segunda-feira, 16 de março de 2009

O CÁLCIO - II-


CADA UM COM SUA DOSE.

O mineral também participa na formação do "cimento intercelular"(tecido intersticial) e ajuda a recuperar os músculos na recuperação da fadiga, Por isso, a falta de cálcio no organismo pode levar á insônia, hipertensão, irritabilidade, redução de memória, formigamento, contrações musculares, taquicardia, unhas frágeis, queda de cabelo e deformidades ósseas.

Vale lembrar que existe um acentuado aumento das necessidades de cálcio na alimentação durante a gravidez e a lactação. A alimentação de adolescentes também deve sr reforçada de cálcio em função das necessidades de crescimento geradas pelo trabalho de formação óssea.

Atletas e mulheres na menopausa também demandam doses mais elevadas de cálcio em função dos menores níveis de estrogênio. Afinal, é o estrogênio que protege nosso esqueleto estimulando o depósito de cálcio nos ossos.

Por outro lado, o excesso de cálcio no organismo também tem suas contra-indicações. Pode provocar calcificação excessiva dos tecidos moles e ossos; falência renal, interferência na absorção de ferro e mudanças de comportamento.


OS AUXILIADORES:


Normalmente, até 30% do cálcio ingerido é absorvido pelo intestino - retirando gestantes , lactentes ou pessoas em fase de crescimento acelerado. O restante é expelido pelo organismo nas fezes e na urina.

Para favorecer essa absorção, há elementos que auxiliam o processo, como proteínas, lactose, a própria acidez do bolo intestinal e a vitamina D. Essa vitamina, aliás, modula a atividade imunológica, embora sua principal função seja mesmo a absorção e utilização do cálcio e do fósforo para a manutenção e desenvolvimento de ossos e dentes saudáveis.

Por isso, a vitamina D é essencial na prevenção e no tratamento de osteoporose e raquitismo. Tal vitamina está presente em alimentos como leite, peixes,(especialmente salmão e sardinha), gema de ovo e derivados enriquecidos.

Interessante saber que toda vitamina D que ingerimos pela alimentação precisa da luz do Sol para ser ativada. Logo, aquela caminhada regular ao ar livre é fundamental. Se você não é adepto do esporte, precisa se expor ao sol da manhã em pelo menos 3 dias por semana. E sempre por 20 minutos.

A FORÇA DO MAGNÉSIO.

O magnésio também auxilia na absorção do cálcio no organismo. Encontrado em carnes, vegetais de folhas verdes, frutos do mar, legumes, castanhas e cereais integrais, é um mineral que atua também contra doenças cardíacas, porque estimula o bom funcionamento dos músculos e do coração.

O magnésio também reduz arritmias, pressão arterial, insônia, ansiedade e, claro, tem sua importância para os ossos, além de estar envolvido em mais de 300 sistemas enzimáticos.

Para completar, ajuda também nas funções neurológicas, no metabolismo das gorduras e no processo digestivo. e sua deficiência pode causar câimbras, dores vasculares, nervosismo, fraqueza muscular, mialgia, zumbido ininterrupto no ouvido, hipertensão, alterações coronarianas e cerebrais e osteoporose.

RECOMENDAÇÕES NUTRICIONAIS DIÁRIAS DE CÁLCIO:

LACTENTES- 0 a 6 meses: 210 mg/dia

7 a 12 meses: 270 mg/dia

CRIANÇAS - 1 a 3 anos: 500 mg/dia
4 a 8 anos: 800 mg/dia

GESTANTES - < 18 anos:1.300 mg/dia
19 a 50 anos : 1.000 mg/dia

HOMENS - 9 a 18 anos : 1.300 mg/dia
19 a 50 anos: 1.000 mg/dia
> 50 anos : 1.200 mg/dia

MULHERES - 9 a 13 anos : 1.300 mg/dia
14 a 18 anos : 1.300 mg/dia
19 a 50 anos : 1.000 mg/dia
>50 anos : 1.200 mg/dia

Fonte:dietary Reference Intakes Table, Food an Nutrition Board, National Academy of sciences,2002.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ALTO AJUDA.

FELICIDADE: Uma escolha positiva. A felicidade pode ser definida como uma sensação de contentamento espir...